sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Stu Mead

Stu Mead

Stu Mead




Algumas das poses terão sido retiradas, possivelmente, desta foto.

Há uma candura nesta imagem que me atrai. E com uma curiosidade: descubro que a rapariga nua é-me quase invisível. Os meus olhos fixam-se sempre nas mulheres, na sua pose, e, por alguma razão, nos olhos da loura do centro (cliquem na imagem para ampliá-la). Justo o contrário do que aqui ocorre (soa-me algo espanholada esta frase... ).

Esse post é, todos os meses, há anos (com uma única interrupção, que me recorde), o mais visto neste blogue (12% das visitas na última semana, diz-me o google analytics). O meu ponto mais alto na blogosfera: pedofilia. No entanto, esses 12% tiveram em média uma permanência de 46 segundos. É possível ler o texto nesse tempo, mas parece-me excessivamente curto se envolver também, como é requisito, olhar bem a foto. Conclusão óbvia: o meu ponto mais alto na blogosfera nem sequer é meu, pertence a Jock Sturges e, principalmente, ao uso da etiqueta "pedofilia" no rodapé (a "sexo" também não prejudica). Não o escrevo surpreendido, escrevo-o como complemento do post aqui em baixo: A sobrancelha judaico-cristã, roubado ao Pedro Mexia ("não há que ter medo de copiar o que é bom", disse-me alguém; tomei-o à letra).