sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A sobrancelha judaico-cristã

"Ele discorre sobre Bataille e o «caos do desejo» que afronta os nossos inaceitáveis «tabus e preconceitos» incutidos pela arcaica cultura «judaico-cristã». Está embalado nisto, quando entra no escritório a filha dele, tem talvez catorze anos, e umas pernas altíssimas e moreníssimas. Não consigo evitar uma olhadela. O fã de Bataille franze logo a sobrancelha judaico-cristã."


Pedro Mexia