sexta-feira, 26 de março de 2010

Abraão revisitado










I'm going to die with no tears in my eyes 'cause
God digs my daddy!

His enemies died when he lifted his knife
And said "Please let me win and I'll send you a life"
So soon I will be burning for my
Soon I will be burning for my daddy

I'm ready to die but it seems to be odd
That bleeding is better than breathing to God
But soon I will be burning for my
Soon I will be burning for my daddy

God digs my daddy!




Aqui, a versão do Woody Allen.




Leigh Barbier

Leigh Barbier



Adenda: Todos estes anos pensei que esta música fosse sobre Abraão e o seu filho, e, afinal, é antes sobre isto. Resumindo: Jefté massacra tudo o que mexe com o auxílio Dele, prometendo, como contrapartida, sacrificar o primeiro infeliz que saia de sua casa (a de Jefté) em direcção a si. Calhou ser a própria filha (calculo que ele esperasse que fosse um escravo ou a sogra, daí o desprendimento da oferta), que compreende e aceita a situação, pedindo ao pai simplesmente que permita que ela vá dois meses para as colinas com as amigas lamentar a sua virgindade. O texto acrescenta que ela de facto regressa virgem, o que torna a história ainda mais inverosímil.



Ainda outra adenda (palavra que enrola na boca): A bem dizer, a frase "Please let me win and I'll send you a life" não faria sentido com Abraão. Pois é.