quarta-feira, 8 de setembro de 2010

sem ganas V2

Nova versão do sem ganas.


domingo, 5 de setembro de 2010

You must be certain of the devil



Welcome welcome welcome
welcome to the Holy Day
brother brother brother
sister sister sister
you must be certain of the Devil
on the Holy Day
You must be certain on the Holy Day

The flies are coming, mother
and the end of the day
The flies are coming, daddy
to steal my soul away
The flies are coming, sister
don't run away with me
Welcome to the Holy Day
Welcome to the Holy Day

You must be certain of the Devil
because he knows your name
You must be certain of the Devil
because he's counting on your shame
You must be certain of the Devil
because he's master of the game
You must be certain of the Devil right now

It's time to take sides
don't wait up for nobody
It's time to realize
there's no victim but the willing

It's time to recognize
no one waits for the dead man
No one waits but the Lord of the Flies

You must be certain of the Devil
because he knows your name
You must be certain of the Devil
because he's counting on your shame
You must be certain of the Devil
or you'll lose your aim
You must be certain of the Devil right now.

Deliver me from mine enemies, O my God:
defend me from them that rise up against me.
Deliver me from the workers of iniquity,
and save me from bloody men.

Be not merciful to the wicked transgressors:
They run and prepare themselves without
my fault: awake to help me and behold:
They belch out with their mouths: swords
are in their lips: for who, say they, doth hear?

But thou, O Lord, shall laugh at them.
The God of my mercy shall let me see
my desire upon mine enemies.

And at evening let them return, and let
them make a noise like a dog, and go round
about the city, let them walk up and down
for meat, and grudge if they be not satisfied.

Because of his strength I will wait upon thee:
for God is my defense. Scatter them by thy power and break
their teeth, O God, in their mouth:
BREAK OUT THE GREAT TEETH OF THE YOUNG LIONS, O LORD,
AND WHEN HE BENDETH HIS BOW TO SHOOT
HIS ARROWS, LET THEM BE CUT AS IN PEACES!
Bring them down, O Lord, our Shield.


You must be certain of the Devil
because he knows your name
You must be certain of the Devil
because he's counting on your shame
You must be certain of the Devil
because he's certain of you
You must be certain of the Devil
right now.

The good man is present on the Holy Day
The good man is ready on the Holy Day
The good man is steady on the Holy Day
Welcome to the Holy Day.

The key to the city
is to the man who doesn't run
The key to the city
is to the man who takes a gun
The key to the city
is to the man who keeps his friend
and to the man who doesn't leave him till the end.

The road to the city is paved in desolation
The road to the city is paved in tribulation
The road to the city is paved in desperation
Welcome to the Holy Day.

The road to the city is paved in resignation
The road to the city is paved in desertion
The road to the city is paved in devotion

Welcome to the Holy Day.
Welcome to the Holy Day.

Nu dominical

Dave Cooper

sábado, 4 de setembro de 2010

Os privilégios dos pobres

"When I was a girl we were comparatively poor, but still much richer than most of the world, and when I married I became very rich. It used to worry me, and I thought it wrong to have so many beautiful things when others had nothing. Now I realize it is possible for the rich to sin by coveting the privileges of the poor. The poor have always been the favourites of God and his saints, but I believe that it is one of the special achievements of Grace to sanctify the whole life, riches included. (...)"


Brideshead revisited (1945), Evelyn Waugh


Albrecht Dürer
Albrecht Dürer

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Copo meio cheio

Contou-me há anos uma espanhola: uma amiga dela tinha descoberto que o seu (da amiga) namorado a traía. Perante a certeza da infidelidade, a reacção dessa amiga foi dizer:

— Bom, pode ser que espevite e aprenda alguma coisa.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O riso

Medeia, sabendo que Jasão — o pai dos seus filhos — pretendia deixá-la para desposar a filha do Rei Creonte, vinga-se dele matando a sua prole.
Após o filicídio, confrontada por Jasão sobre o facto de serem também seus filhos, as crianças que matou, responde-lhe:


— Fica sabendo bem. A dor se esvai, desde que não podes rir-te de mim.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Scandalous Wench!

(clique para ampliar)


Preserves - Nicholas Gurewitch

Preserves, Nicholas Gurewitch (The Perry Bible Fellowship)

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Depressão

Falar, escrever sobre morte não é sinal de Depressão. No seu pior, no seu mais indecoroso, a Depressão esvazia, esmaga, desumaniza. É autofágica. Dizer que somos um "nada" não é exacto, pois resta-nos a percepção, o entendimento do que nos tornámos: um invólucro vazio. Mais do que isso, a acusação do que nos tornámos. A linguagem falha. Ou falho-a eu.

domingo, 29 de agosto de 2010

Comentador italiano




E eu que julgava muitos comentadores portugueses histriónicos...

Nu dominical

Terry Richardson

Terry Richardson












When you hear sweet syncopation
And the music softly moans
'T ain't no sin to take off your skin
And dance around in your bones

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O sentido da vida

É para baixo.
Tradicionalmente, fixamo-nos ali a cerca de metro e meio, dois metros, de profundidade. Mas mesmo que não seja essa a vontade — e não é a minha —, as cinzas, tal como os sedimentos, assentam, e, também nesse caso, o sentido é claro: baixo. A velhice torna-o evidente: os músculos atrofiam, os ossos desgastam-se, ficam porosos, arqueados; a pele perde firmeza, descai; vê-se na cara, debaixo dos braços, nas mulheres o peito, nos homens os testículos, todos a barriga, as ancas, a face. Sempre, sempre, para baixo.

Vou beber um café.

Stu Mead

Stu Mead

Stu Mead




Algumas das poses terão sido retiradas, possivelmente, desta foto.

Há uma candura nesta imagem que me atrai. E com uma curiosidade: descubro que a rapariga nua é-me quase invisível. Os meus olhos fixam-se sempre nas mulheres, na sua pose, e, por alguma razão, nos olhos da loura do centro (cliquem na imagem para ampliá-la). Justo o contrário do que aqui ocorre (soa-me algo espanholada esta frase... ).

Esse post é, todos os meses, há anos (com uma única interrupção, que me recorde), o mais visto neste blogue (12% das visitas na última semana, diz-me o google analytics). O meu ponto mais alto na blogosfera: pedofilia. No entanto, esses 12% tiveram em média uma permanência de 46 segundos. É possível ler o texto nesse tempo, mas parece-me excessivamente curto se envolver também, como é requisito, olhar bem a foto. Conclusão óbvia: o meu ponto mais alto na blogosfera nem sequer é meu, pertence a Jock Sturges e, principalmente, ao uso da etiqueta "pedofilia" no rodapé (a "sexo" também não prejudica). Não o escrevo surpreendido, escrevo-o como complemento do post aqui em baixo: A sobrancelha judaico-cristã, roubado ao Pedro Mexia ("não há que ter medo de copiar o que é bom", disse-me alguém; tomei-o à letra).

A sobrancelha judaico-cristã

"Ele discorre sobre Bataille e o «caos do desejo» que afronta os nossos inaceitáveis «tabus e preconceitos» incutidos pela arcaica cultura «judaico-cristã». Está embalado nisto, quando entra no escritório a filha dele, tem talvez catorze anos, e umas pernas altíssimas e moreníssimas. Não consigo evitar uma olhadela. O fã de Bataille franze logo a sobrancelha judaico-cristã."


Pedro Mexia

domingo, 22 de agosto de 2010

Humor negro

Evelyn Waugh - The loved one


Para amantes do género, e mesmo para os que não o são, recomendo The loved one — An Anglo-American tragedy (1948), de Evelyn Waugh. O link é para uma edição alemã, ainda que contendo o texto original inglês, mas há em Portugal uma tradução do Jorge de Sena com o título O ente querido, pela Cotovia.

Nu dominical

Christian Schad

Duas raparigas (1928), Christian Schad

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Os Whinery

Russell Lee

A família Whinery (1940), Russell Lee

Os Bad Seeds









Os Caudill

Russell Lee

Faro e Doris Caudill (1940), Russell Lee



Russell Lee

A família Caudill jantando na sua habitação* (1940), Russell Lee




Estas e outras aqui.

Estou a ficar velho.





* "Dugout" no original. Julgo que aqui o "abrigo" seria mesmo a "habitação", escavada numa colina.

domingo, 1 de agosto de 2010

Nu dominical

Michael Dweck

Michael Dweck

sexta-feira, 30 de julho de 2010

No supermercado

Dois velhos proclamavam a sua indignação pela suavidade das leis portuguesas contra a ladroagem. Dizia um: — Em França, têm lá a pena de morte, pois têm... —. Acrescenta o outro: — Sim, têm aquela coisa, a guilhotina.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Peter Franck

Peter Franck











domingo, 25 de julho de 2010

Bónus dominical (há aqui uma lição, algures*)

Gurote SukuGurote Suku

Gurote SukuGurote Suku



Gurote Suku

Gurote Suku

Gurote Suku

Rekisatsu (1954), Gurote Suku



visto aqui.


* Para lá da óbvia:

Alex Noriega

Alex Noriega



... or die.

Nu dominical

Willem

ilustração da capa de Poignées d'Amour (1995), Willem




"This is the story of what a woman's patience can endure, and what a man's resolution can achieve."*


do prefácio de The woman in white (1859), Wilkie Collins



* e vice-versa, claro.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

"Mas pode fazer um blogue"

"O problema".

E, pelo mundo fora, milhares de Testemunhas de Jeová tremeram

Um saudita, activista dos direitos humanos, está na prisão por "andar a chatear os outros".

Aqui.

domingo, 11 de julho de 2010

Nu dominical

Olivier Gilet

Olivier Gilet

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Noir Nouar - Mother's little tater tots

Noir Nouar




David Foldvari - eyeface

David Foldvari

quarta-feira, 7 de julho de 2010

To flirt

"O tom perfeito da sociedade inglesa inventou uma palavra que não há nem pode haver noutras línguas, enquanto a civilização não as apurar. To flirt é um verbo inocente que se conjuga ali entre os dois sexos e não significa namorar — palavra grossa e absurda, que eu detesto —, não significa "fazer a corte"; é mais do que estar amável; é menos do que galantear; não obriga a nada; não tem consequências; começa-se, acaba-se, interrompe-se, adia-se, continua-se ou descontinua-se à vontade e sem comprometimento."


in Viagens na minha terra (1846), Almeida Garrett



É uma foda em seco, portanto.

Mulheres

Chewed Up (2008), Louis C. K.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

This advice seems persuasive to me

"I have been advised by my physician that I must undergo a course of chemotherapy on my oesophagus. This advice seems persuasive to me. I regret having had to cancel so many engagements at such short notice."


Comunicado de Christopher Hitchens

domingo, 4 de julho de 2010

Nu dominical

Wim Delvoye

Butt 1 (2000), Wim Delvoye

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Frustrações

Alex Noriega

Alex Noriega

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Quem pelo fogo

Plautius

in Nova Typis Transacta Navigatio (1621), Caspar Plautius











And who by fire,
who by water,
who in the sunshine,
who in the night time,
who by high ordeal,
who by common trial,
who in your merry merry month of may,
who by very slow decay,
and who shall I say is calling?

And who in her lonely slip,
who by barbiturate,
who in these realms of love,
who by something blunt,
who by avalanche,
who by powder,
who for his greed,
who for his hunger,
and who shall I say is calling?

And who by brave assent,
who by accident,
who in solitude,
who in this mirror,
who by his lady's command,
who by his own hand,
who in mortal chains,
who in power,
and who shall I say is calling?

domingo, 27 de junho de 2010

Nu dominical

Dave Cooper

Dave Cooper










sexta-feira, 25 de junho de 2010

Cristiano Ronaldo

O único que consegue fazer o João Pinto — o do Porto, o dos "prognósticos só no fim do jogo" — parecer um intelectual. E isto — aqui o toque de génio — sem sequer abrir a boca. É preciso arte para se ser tão imensamente estúpido. E para se repetir o erro uma e outra, e outra, e outra vez... Joga, portanto, como eu escrevo. Mas sem o talento desperdiçado — não o tem — nem as dores nas costas de estar nesta cadeira. Se isto acusa soberba e egocentrismo meus, caro leitor, sois igualmente uma vil besta. Vil e purulenta besta. Fétida besta. Fruto do amor do Cristiano Ronaldo por esta cadeira, é o que sois.


adenda: A imagem da vuvuzela violentamente enfiada onde deve é capaz de ter vindo daqui: O Cara de Cu (Kleines Arschloch, no original, que se traduziria em inglês por Little Asshole), do Walter Moers. É demasiado grande para ser visto aqui, assim ficam os links:


[1] [2] [3]

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Ph'nglui mglw'nafhta Cthulhu R'lyeh wgah'nalga phutang!*

Jason Cantoro

Jason Cantoro



* Na disco em R'lyeh, a morta Cthulhu espera dançando!

Do volume apócrifo lovecraftiano O novo chamamento de Cthulhu












Goddam, I have to dance!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

I'd rather be your enemy than hear you call me friend










Mas sem rancor.

Blue Steel

Ellen Von Unwerth

Ellen Von Unwerth

domingo, 20 de junho de 2010

Nu dominical

Dr. Huber - Herbert Hoffmann

Dr. Huber, Herbert Hoffmann



Combina com os pratos.

domingo, 13 de junho de 2010

Alice explicada às crianças

Alice - Mike Jacobsen
Alice - Mike Jacobsen
Alice - Mike Jacobsen
Alice - Mike Jacobsen

Mike Jacobsen (2010)










Nu dominical

Lucian Freud

Two men (1987-8), Lucian Freud

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Blogonovela










Letra d'O Divino Marquês (1991).




O Divino Marquês:


O Quebra-Nozes - Gennady Spirin

O Quebra-Nozes, Gennady Spirin




A jovem Clotilde:


autor desconhecido




A Sra. de Noronha e Vaz:


Gilles Berquet

Gilles Berquet




A Madre Superiora:


Helmut Newton

Helmut Newton

Shit my dad says

No Twitter, um americano tem andado a colocar tiradas do pai. Imperdível.

domingo, 6 de junho de 2010

Nu dominical

Iris Brosch - Jumping

Jumping, NYC (2007), Iris Brosch

sábado, 5 de junho de 2010

O conhecimento mutuo é a via para a paz duradoura

A propósito do mundial de futebol, o Guardian fez um pequeno guia com o essencial sobre cada país. Escrito por um escocês, Kevin McCarra. Excertos:


Argentina:


"Argentinians see their country as combining European art, culture and architecture with the opportunities provided by life in the new world. Which means you can wander with the gauchos but still get Eurotrash on cable."



Espanha:


"Manuel Cáceres, better known as Manolo, el del bombo, the team's self-styled No12, has been following Spain and banging «that fucking drum™» since the 1982 World Cup. The rotund Valencia bar owner returned from supporting the side in 1987 to find his family had walked out on him, a bittersweet timpani if ever there was one."



EUA:


"National monument: The Statue of Liberty, still the cheapest way to get inside a woman in New York."



Alemanha:


"The efficiency of Germany's social institutions, infrastructure and economic success has created a nation that is increasingly at ease with itself – it's not sexy dance music, or looking cool on a scooter, but hey…"




Uma das secções chama-se "The Triesman tapes ... what he didn't say", referindo-se ao ex-director da Federação Inglesa de Futebol, Lord Triesman, que foi apanhado por um tablóide a dizer à secretária e amante que se sabia que os espanhóis estavam, junto com os russos, a planear subornar árbitros e trinta por uma linha. Eis o que ele diria:


Portugal:


"Port-swilling, showboating, piri piri-splashing winkers with tiny custard tarts and music so depressing it makes Leonard Cohen sound cheery."



Holanda:


"Clog-barmy, bicycling, barge dwellers and mouse-blighted Windy Millers living in a place so flat you can watch your dog run away for five days."



França:


"Onion-touting, amphibian-limb amputators and dead sheep arsonists who will get into bed with anyone to stop us getting what we deserve."



Inglaterra:


"This earth of majesty, this seat of Mars, this other Eden, demi-paradise... this blessed plot, this earth, this realm, this Ingerland."

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Leitmotiv

Dave Cooper (pormenor)





Suehiro Maruo

Suehiro Maruo

Suehiro Maruo
(dava para ficar aqui até amanhã só com o Maruo)





Janine Antoni - Mortar and Pestle

Janine Antoni




Oculofilia, é o termo.

Bill Hicks

Bill Hicks



Aparição anterior.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

A espessura do racismo

Jane Doe killed by police - Andres Serrano

The Morgue (Jane Doe killed by police) (1991), Andres Serrano




"She’s a black woman. But she’s been in the morgue for over two months because she’s a Jane Doe, and as a result, she’s starting to decompose and if you look really closely, there are patches of white skin. I asked the doctor and he confirmed that there is white skin under black skin. A teacher of his once took a very thin slice of skin off a cadaver and showed it to his students and said, «This is the thickness of racism.»"


Andres Serrano entrevistado por Anna Blume (Bomb #43, 1993)

terça-feira, 1 de junho de 2010

Tarantino, versão Lux Interior

Quentin Tarantino - Jean-Baptiste Mondino

Quentin Tarantino, Jean-Baptiste Mondino










segunda-feira, 31 de maio de 2010

Tom Waits

Tom Waits

Tom Waits, Jean-Baptiste Mondino




Revendo o post aí em baixo com o Tibet e o Olga, lembrei-me como, há uns anos, fiquei uns tempos sem conseguir ouvir Tom Waits depois de um amigo ter-lhe chamado Joe Cocker. Custou a sair do sistema, essa.













A mesma música no Letterman e uma curta entrevista:




segunda-feira, 24 de maio de 2010

Carlos Queiroz

Tenho a sensação que o Queiroz teria dificuldade em motivar dois coelhos a acasalarem.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Uma relação









Peep Show (2004)

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Separados à nascença

Um, saturnino...



David Tibet

David Tibet (Current 93)













... o outro, parvo.



Olga

Olga (Toy Dolls)