quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Os gatos são os nossos donos

Acordei com o barulho das portas do roupeiro a bater (daquelas que deslizam lateralmente; falta-me o nome, se é que tem um). Ainda meio a dormir, só me ocorreu que pudesse ser um gato fechado a esgravatar para sair. Abri: vazio. Caminha. De manhã soube do sismo.