domingo, 29 de março de 2009

Livrai-nos dos imbecis

Um piloto tunisino foi condenado por um tribunal italiano a 10 anos de prisão por, depois de o avião que pilotava ficar sem motores, em vez de executar as manobras de emergência adequadas, se ter limitado a rezar a Alá. Foi o co-piloto quem amarou o avião, quando, segundo as autoridades, poderia ter alcançado um aeroporto. Morreram 16 passageiros.




"Yes, when the plane started to go down, Capt. Chafik Gharby's first response was to call on Allah and Mohamed, two names who aren't exactly associated with air safety."


Bill Maher, Real Time With Bill Maher (27.03.2009)