sábado, 22 de novembro de 2008

Na vanguarda

Vaticano perdoa a John Lennon o que ele disse há 40 anos: "os Beatles são mais populares do que Jesus".