quinta-feira, 28 de junho de 2007

Verdades místicas

The true artist helps the world by revealing mystic truths - Bruce Nauman

The true artist helps the world by revealing mystic truths (1967), Bruce Nauman



Mais vale um CCB na mão do que dois a voar



Ouvi o Joe — para os amigos, os outros que lhe chamem "Comendador Berardo" — admitir que o primeiro quadro que comprou foi uma cópia da Mona Lisa, julgando tratar-se do original.

Eu, que sou pobre e complexado, acho que, no lugar dele, faria o possível e o impossível para ocultar essa informação do mundo. Mas é aí que o Joe se distingue da maralha: é misericordioso no momento do triunfo. Afinal, porque não conceder aos otários essa modesta satisfação? Quando, e se, o Estado se decidir a comprar a colecção pelos 316 milhões em que a Christie's a avaliou, revelará ele que também adquiriu um puzzle da Guernica, crendo terem sido as peças recortadas pela mão do Picasso?

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Sem ganas

"Five years after settling in southern California and trying to blend into American society, a six-man terrorist cell connected to the militant Islamist organization Army of Martyrs has reportedly grown too complacent to conduct its suicide mission, an attack on the San Onofre Nuclear Generating Station."


After 5 years in U.S., terrorist cell too complacent to carry out attack (17.06.2007), The Onion




ps. O The Onion é um jornal satírico, infelizmente. Terei que esperar algum tempo mais até ver reconhecida a influência benéfica do ócio e resignação na sociedade.
Irmãos, esta nossa via de inacção e conforto provará ser a da Verdade e... ah, que se lixe.

terça-feira, 12 de junho de 2007

A arqueóloga

Anke Merzbach - Die archaeologin

Die archaeologin (2006), Anke Merzbach

terça-feira, 5 de junho de 2007

Deve ser do calor...

Bill Turpin + Rankin

Bill Turpin + Rankin

s\t, Bill Turpin + Rankin

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Braseiro

Marcin Twardowski

Marcin Twardowski

s\t, Marcin Twardowski

sábado, 2 de junho de 2007

Saúde

Depois de vários dias sem acesso à net, com alguns dos contactos com o serviço de "apoio ao cliente" a fazerem ameaçar a minha frágil estabilidade mental, eis que, finalmente, recebo uma chamada salvadora da PT. Resolvida a questão (confirmando-se aquilo que eu vinha repetindo a quem era obrigado a ouvir-me, o problema era mesmo do lado deles), despede-se o funcionário com um muito apropriado, mas pouco convencional, "saúde!". Fiquei desarmado.