quinta-feira, 3 de maio de 2007

Lusitânia

Lusitania

Sou asmático. Há já alguns anos que tenho consultas regulares de pneumologia num hospital público de Lisboa. Mudei-me recentemente para Setúbal e pensei, ingenuamente, que, para poder prosseguir as consultas dessa especialidade no hospital local, bastaria a informação prestada pela médica que me acompanhou durante todos estes anos. Pensei mal. Descobri que ela (especialista em pneumologia) não tem oficialmente competência para aferir dessa minha necessidade. Não, foi-me dito — e repetido, pois não acreditei de início — que cabia exclusivamente ao meu médico de família essa capacidade. Repito: a especialista não o pode fazer mas o de clínica geral sim. Ou seja, terei que marcar uma consulta no centro de saúde da minha área — algo que já fiz —, esperar 2 meses e meio pela dita — indo ocupar uma vaga de alguém que necessite dela por motivos médicos e não burocráticos —, para que ele me dê "o papel", para que eu possa então dirigir-me ao hospital — já me informaram que, neste ano de 2007, ainda não fazem marcações por telefone ou, God forbid, pela net —, marcar a consulta da especialidade, e esperar.