domingo, 8 de abril de 2007

Tempos de trevas

Waiting for the fruits - Dariusz Klimczak [clique para ampliar]

Waiting for the fruits, Dariusz Klimczak



"Numa tentativa de identificar as causas das actuais dificuldades em acreditar na ressurreição de Cristo, o cardeal-patriarca de Lisboa referiu que uma delas será a banalização da morte no seu aspecto de fim de vida.

(...)

«Mata-se facilmente, põe-se, imprudentemente, a própria vida em perigo, a morte tornou-se um fenómeno clínico, a própria dor da morte se dilui em cerimónias fúnebres mais marcadas pelos hábitos culturais do que pela vivência da densidade da vida», disse também cardeal-patriarca de Lisboa".


"D. José Policarpo: banalização da morte dificulta fé na ressurreição de Cristo", Público (08.04.2007)



"Uma [das causas da descrença na ressurreição] será a banalização da morte no seu aspecto de fim de vida"? Ou seja, desacreditar a ressurreição dificulta a crença na ressurreição...

Quanto às palavras de D. Policarpo, dificilmente, numa época em que, graças à ciência, a qualidade e a esperança média de vida continuam a aumentar, se pode ter outra visão da morte que não a de "fenómeno clínico". E digo "dificilmente" porque a fé implica dificuldade (a suspensão da razão). Não sendo crente, custa-me entender o que leva a inteligência a entregar-se ao desejo, ao ponto de se permitir reescrever o que os sentidos dizem, criando ilhas de excepções em que a lógica e a razão não entram (ou só o fazem submissas).

Dito isto, enquanto benfiquista tudo é mais claro e faz sentido.